Uso excessivo de celular pode acusar demissão por justa causa

Além do fator produtividade, que tem um impacto negativo e imediato no contrato de trabalho do empregado, há, ainda, o fato incontestável de que a distração digital pode provocar acidente de trabalho em atividades que demandam atenção exclusiva do trabalhador.⁣

Por esta razão, algumas empresas de construção civil, indústrias e restaurantes, PROÍBEM EXPRESSAMENTE o uso do celular durante a jornada de trabalho.⁣

O desrespeito intencional a uma ordem do empregador lícita e não abusiva, configura insubordinação, que é uma falta grave do empregado, portanto, passível de demissão por justa causa! A subordinação jurídica está prevista nos arts. 2º e 3º da CLT. ⁣

Se o empregador entender que a produtividade do⁣ empregado está comprometida ou que há indiscutível receio de acidente de trabalho face a desatenção do trabalhador pelo uso do celular, o empregador deve comunicar, expressamente, a ordem de proibição, restrição ou limitação do uso de mecanismos digitais no ambiente de trabalho. Ressaltando que poderão ser aplicadas punições como a suspensão e a demissão por justa causa em caso de descumprimento.⁣

Escrito por Jéssica Oliveira.


#oliveiraevieiraadv  #oliveiraevieira  #oev  #advogado  #advogadosalvador  #direito  #direitotrabalho  #trabalhista  #celular  #usodecelular  #produtividade  #demissaoporjustacausa  #justacausa  #demissao  #celular  #subordinacao  #clt

Compartilhe:
© Copyright - Oliveira e Vieira Advogados 2021